Uma dor que vale a pena!

“Amar até doer” me disseram uma vez. Realmente, amar dói, “porque o amor exige sempre expropriações do meu eu, nas quais me deixo podar e ferir” (Bento XVI, Spe Salvi).

Todavia, é bem verdade que a dor do amor é mais suave que a dor causada pelo ódio, pois este envolve ressentimento, passado e cobranças; enquanto a dor do amor fala de futuro, de esperança e confiança, tem gosto de céu e eternidade!

A dor do amor é a dor realista de quem encara a vida, é verdade que sustenta, uma dor que vale a pena!

Que o seu dia seja cheio de amor! Se doer um pouco, não desista, mas ame sabendo que vale a pena.

Deus abençoe o seu dia!

Seu irmão,
Padre Edmilson Dias
Maranathá, vem Senhor Jesus!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Padre Edmilson Dias

↑ topo