Sobre o Amor e o amar

“Em verdade, em verdade, vos digo: se o grão de trigo que cai na terra não morre, fica só. Mas, se morre, produz muito fruto” (Jo 12, 24).

Investir no amor é sinônimo de correr riscos. Em tempos de crise, é preciso ter consciência de que este se trata de um investimento de alto risco, bem como, de grande rentabilidade, do qual só os corajosos são capazes. Deus ensina: investiu tudo! Amou desde sempre, acreditou em todo tempo e, na plenitude dele, entregou Seu Filho para manifestar o amor.
O Filho é também modelo: por amor obedeceu; feito amor viveu, morreu e se entregou! Por amor, também não parou na morte. Ressuscitou!

É assim… quem ama, morre e ressuscita. Sempre em função do amado. E nisto consiste o amor: na vida que se faz oferta, partilha, sem meias medidas nem mesquinhez. Com grandeza de coração!

O Amor supera palavras, embora passe por elas. Vence desafios e transpõe barreiras. Corta rios e mares e não consegue achar espaço para o cansaço! Deus é Amor – afirma a Sagrada Escritura (cf. 1Jo 4, 8). Assim se faz possível compreender as forças recobradas de quem amou, mesmo após aquele golpe dado por quem se sentiu agredido pelo simples fato de ter sido amado.

Deus é razão e fonte inspiradora do mais alto investir da vida humana. Ó Espírito Santo, fonte viva da caridade! Sois Fogo que arde, Amor que move, que renova e que doa, outra vez, vigor ao abatido pelo desafio de amar. Ó Divino Consolador, sois o segredo dos que chegam primeiro, na intenção de amar. Por Tua graça, ajuda-nos a aproveitar cada instante deste dia que se chama hoje para amar, amar e continuar amando até que se torne substantivo concreto a nossa ousada conjugação do verbo amar.

Deus abençoe o seu dia!

Seu irmão,
Padre Edmilson Dias
Maranathá, vem Senhor Jesus!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Padre Edmilson Dias

↑ topo