Quem casa quer casa

“Quem casa quer casa, longe da casa onde casa”. Você já ouviu isso?

É um assunto muito particular de sua família e uma decisão, claro, sua e de seu cônjuge.

Mas, é certo que morar junto com a família do outro, é um risco enorme dos papéis se confundirem.

Sabemos que a vida é dura, e a situação financeira nem sempre é boa para muitas famílias. Mas, se você puder escolher, decida-se a formar sua família em um lugar só de vocês. Pode até ser vizinho, morar perto, mas o casal precisa de privacidade para viver seu relacionamento e para educar seus filhos.

Muitas famílias não suportaram esta situação, de um pai ou uma mãe que interferiram na vida conjugal de seus filhos.

Lute por um espaço só de vocês, e encare este tempo que você estiver vivendo na casa de seus pais, depois de seu casamento, como uma situação provisória e de emergência. Na primeira oportunidade que conseguir, crie um ambiente para seus filhos serem educados com liberdade por você.

Quem educa filho é pai e mãe. Vô e avó, estarão vivendo o tempo especial de agradar seus netos e somente assumirão papel de pai e de mãe se os pais, por uma fatalidade da vida, vierem a faltar.

Amanhã, quero encontrá-lo aqui, e o tema será: ‘Seus pais interferem no seu matrimônio?’

Espero você!

Com carinho,
Paula Guimarães

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Ana Paula Guimarães

↑ topo