Que nossa face revele o quanto somos capazes de amar

Há quem diga que nosso rosto, muitas vezes, revela quem somos, o que pensamos e como estamos. Dizem por aí também que a melhor maneira de se portar como uma pessoa de bem é sempre pensar: “O problema é meu, mas a minha cara é dos outros!”.

Se o meu rosto revela quem eu sou, se de fato eu sou filho de Deus, e ser filho de Deus significa ser um outro Cristo aqui nesta terra, seria oportuno eu me questionar: a minha face tem revelado a face de Cristo para as pessoas que diariamente me vêem, encontram-me, cruzam o meu caminho ou até participam diretamente da minha vida, como a minha família, por exemplo?

A face de Cristo crucificado, coberto de chagas e dores, revela o quanto Ele nos amou e nos ama.

Que a nossa face revele o quanto somos capazes de amar como Jesus amou! Vale a pena, vale o Céu!

Com carinho e orações,
Márcio Todeschini

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Márcio Todeschini

↑ topo