Pai é pai, mãe é mãe

Começo falando com você que tem uma família ferida pela separação. Você, que é mãe ou pai, e acabam sendo forçados a viver esses dois papéis.

Isso é um desafio, mas possível de ser enfrentado. Sabemos quantas famílias vitoriosas escreveram seu futuro e deram respostas diferentes e saudáveis à vida. Mas uma coisa é certa: se tem pai em casa, ele precisa ser pai, ser o cabeça, aquele que dá a direção; não aquele que é arrogante e autoritário. Deus lhe dará sabedoria e docilidade para ser um pai amoroso e firme.

Mãe tem de ser mãe, ser aquela que acolhe, ama e faz carinho, aquela que escuta, cuida e também educa e coloca limites. Qual é o seu papel?

Que Deus nos dê sabedoria, pois temos como missão cuidar da nossa família!

Amanhã, quero encontrá-lo aqui. O tema será: “Você testemunha o Evangelho em sua casa?”.

Espero você!

Com carinho,
Paula Guimarães

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Ana Paula Guimarães

↑ topo