O que fazer com a tristeza?

“Alguém entre vós está triste? Reze!” (Tg 5,13). A questão é que, muitas vezes, fazemos da nossa oração lamúria de derrotados. É bem verdade que, sendo diálogo com Deus, nossa oração deve ser sincera, mas isso não significa que ela tenha de se limitar às reclamações de coisas que ainda não estão bem.

Deus nos convida a fazer da nossa oração, acima de tudo, oportunidade para dar a Ele o louvor que Lhe é devido. Apresentar a Deus o que não anda bem, o que nos causa tristeza, é importante e necessário, mas devemos fazer isso numa atitude de reconhecimento de que Sua Graça é incomparavelmente maior que todos os nossos problemas juntos.

Aproveite o dia de hoje para rever o modo como você tem rezado. Se a tristeza o visitou, leve-a até Jesus em oração e rapidinho ela encontrará seu lugar: bem longe de você! Não se trata de mágica, mas é consequência de buscar a Deus em primeiro lugar (cf. Mt 6,33).

Deus abençoe o seu dia!

Seu irmão,
Padre Edmilson Dias
Maranathá, vem Senhor Jesus!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Padre Edmilson Dias

↑ topo