O diálogo na família

Agora é questão de sobrevivência: ou você acha uma forma de o diálogo entrar em sua casa, ou sua família está fadada ao fracasso.

Pode ser mais difícil se isso já estiver se perdido ou nunca tenha acontecido, mas, seja o que for, dá para recomeçar.

No início, comece a dialogar com bilhetinhos, recados na geladeira… O importante é começar a conversar sobre tudo! Descubra a melhor hora, não queira dialogar quando a conversa estiver quente.

Crie o hábito de sempre conversar entre vocês sobre todos os assuntos, especialmente os mais delicados.

Quero encontrá-lo aqui. O tema será “Escolha a verdade sempre”.

Espero você!

Com carinho,
Paula Guimarães

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Ana Paula Guimarães

↑ topo