Como anda o seu passaporte para o Céu?

Viajar o mundo, conhecer outras culturas, visitar pontos turísticos e históricos de outros países tornaram-se práticas acessíveis a adultos de todas as idades e classes sociais. Diz-se, por aí, que “basta você encontrar um pacote que caiba na sua realidade, fazer as suas malas” e pronto! Vamos ganhar o mundo!

Para ir além das suas fronteiras, você vai precisar de um passaporte e um visto, uma chancela, de alguém que vai “garantir” que você pode entrar neste ou naquele país.

Trazendo para a nossa vida espiritual, para ir além das fronteiras da nossa natureza humana e adentrar a Pátria Celeste, vamos precisar utilizar o nosso passaporte, a Cruz de Nosso Senhor. Os traços indeléveis de Sua Morte (cf. 2Cor 4), que adquirimos no dia do nosso batismo, são o visto de entrada para o lugar que nos foi preparado pelo próprio Jesus após a Sua Morte, e Morte de Cruz, o nosso destino final, o Céu.

Ter o passaporte e o visto somente, porém, não basta! É preciso assumi-los, a cada dia, a fim de estar preparado para este caminho rumo ao portão de embarque – a nossa morte carnal, o nosso julgamento particular, onde tudo aquilo que vivemos ficará exposto dentro de nossas bagagens, ou seja, a nossa história construída com ou sem Deus.

Alguns não poderão embarcar para o seu destino final, por irregularidades no passaporte; estes, serão penalizados! Por não terem feito as melhores escolhas, perderão a única oportunidade que possuíam de fazer a sua Páscoa (passagem) para a vida eterna, caminhando então para a morte eterna (inferno). Outros terão de ficar na sala de espera (o purgatório), por um bom tempo, até que estejam prontos para seguir viagem até o seu destino final. Outros, porém, decolarão imediatamente, pois souberam atender a sua última chamada em direção ao Céu, com o passaporte em dia, seu visto confirmado, sua bagagem liberada, rumo à vida Eterna com Deus!

Estamos nos preparando para essa viagem. Ela precisa caber na nossa realidade. Lembrar que Deus é Misericórdia, voltar para os Seus braços de Pai, lutar para manter sua vida com Ele em dia, vivendo a fé que nos foi dada em Cristo Jesus, no nosso batismo, tornará a bagagem espiritual perfeitamente adequada ao momento da última revista. Afinal, “de que adianta ganhar o mundo inteiro, e vir a perder a vida eterna?” (Mc 8,36).

Em Cristo,
Marcio Todeschini

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Márcio Todeschini

↑ topo